CIRURGIA DAS ORELHAS PROEMINENTES – OTOPLASTIA ESTÉTICA

cir1

Se orelhas salientes ou desfiguradas incomodam você ou seu filho, pode-se considerar a cirurgia plástica. Cirurgia da orelha – também conhecida como otoplastia – pode melhorar a forma, a posição ou as proporções das orelhas. A cirurgia corrige um defeito na estrutura das orelhas presente desde o nascimento, que se torna aparente com o desenvolvimento, ou trata orelhas deformadas causadas por lesão. A otoplastia cria uma forma natural, dando equilíbrio e proporção às orelhas e à face. Correção de deformidades menores pode beneficiar a aparência e a autoestima. É um procedimento altamente individualizado e você deve fazê-lo para si mesmo, não para satisfazer os desejos de outra pessoa ou para se adaptar a qualquer tipo de imagem ideal.

Normalmente, as seguintes perguntas são feitas pelos(as) pacientes ao seu cirurgião plástico, por ocasião da consulta inicial:

O QUE A OTOPLASTIA TRATA ESPECIFICAMENTE?

Geralmente orelhas salientes ou proeminentes (em abano) que ocorrem em um ou ambos os lados em diferentes graus, não associados à perda auditiva. Pode também ser indicada para tartar orelhas muito grandes (macrotia) ou com alguma deformidade estrutural.

A CIRURGIA DA ORELHA EM ABANO DEIXA CICATRIZES?

A cicatriz desta cirurgia é praticamente invisível, por localizar-se atrás da orelha, no sulco formado por esta e o crânio. Além do mais, como se trata de região de pele muito fina, a própria cicatriz tende a ficar “quase imperceptível”, mesmo em algumas técnicas que utilizam pequenas incisões na face anterior.

A PARTIR DE QUE IDADE PODE SER FEITA ESSA CIRURGIA?

A partir dos 6 a 7 anos, período em que a orelha já está totalmente formada e quase igual ao tamanho daquela do adulto.

QUAL O TIPO DE ANESTESIA?

Crianças: anestesia geral. Adultos: anestesia local com ou sem sedação (a critério).

QUAL O PERÍODO DE INTERNAÇÃO?

Meio período a 1 dia, dependendo do tipo de anestesia e idade do(a) paciente.

QUANTO TEMPO DEMORA O ATO ClRÚRGICO?

Geralmente em torno de 90 a 120 minutos. Entretanto, o tempo de ato cirúrgico não deve ser confundido com o tempo de permanência do paciente no ambiente de Centro Cirúrgico, pois, esta permanência envolve também o período de preparação anestésica e recuperação pós-operatória. Seu médico poderá lhe informar quanto ao tempo total.

HÁ PERIGO NESTA OPERAÇÃO?

Esse procedimento é bastante seguro, com baixas taxas de complicação, desde que realizado dentro de critérios técnicos que asseguram a segurança do paciente. Para um procedimento ainda mais seguro, o cirurgião deve preparar criteriosamente e individualmente cada paciente para a cirurgia, além de ponderar sobre a conveniência da associação desta cirurgia a outras no mesmo ato operatório.

ONDE A CIRURGIA É REALIZADA?

O procedimento deve ser realizado em local seguro e confortável para o médico e o paciente, em centro cirúrgico autorizado pela Vigilância Sanitária, de preferência um hospital, com equipamentos e equipe treinada para qualquer intercorrência.

HÁ DOR NO PÓS-OPERATÓRIO? A ORELHA FICA DORMENTE?

Leve incômodo doloroso poderá ocorrer no pós-operatório. Quando houver esta intercorrência, poderemos combatê-la com analgésicos comuns. Pode haver alteração sensitiva na região retro-auricular, como coceira ou dormência, durante as primeiras semanas.

COMO É O CURATIVO?

Após a cirurgia, bandagens ou curativos serão aplicados sobre o local cirúrgico para mantê-lo limpo, protegê-lo de trauma e para sustentar a nova posição da orelha durante a cicatrização inicial. Após a fase inicial, faz-se a contenção da orelha com uma faixa tipo “ballet” ou “tenista” por cerca de 2 a 3 semanas para se evitar traumatismos.

QUANDO SÃO RETIRADOS OS PONTOS? HÁ DOR?

A maioria dos pontos são absorvíveis, não necessitando retirada. Quando necessário, indicamos a retirada em torno do 15º dia.

EM QUANTO TEMPO SE ATINGIRÁ O RESULTADO DEFINITIVO?

Assim que se retira o curativo já teremos em torno de 80% do resultado almejado. 12 semanas, o resultado será definitivo.

NÃO HÁ O RISCO DE “VOLTAR O PROBLEMA DO ABANO” APÓS A CIRURGIA?

Desde que devidamente conduzida a cirurgia, o resultado será definitivo. Convém salientar que uma leve assimetria poderá ocorrer, pois, mesmo as pessoas não operadas e que tenham orelhas normais, não apresentam simetria absoluta.

Voltar
college term paper writing